Foram 03 dias de homenagens a Dom Geraldo Verdier, Bispo Emérito de Guajará-Mirim.

O francês que deixou seu país, sua terra e escolheu viver em Guajará-mirim, dedicou 42 anos de sua vida, destes 33 anos como Bispo da cidade, sempre em prol dos desfavorecidos.

Dom Geraldo Verdier estava internado desde o último dia 17, quando sofreu o AVC, e no dia 22, veio a óbito, às 03h da manhã, no Hospital da Unimed, em Porto Velho, vítima de insuficiência respiratória aguda, em decorrência do Acidente Vascular Cerebral.

Seu corpo foi velado primeiramente em Porto Velho, e após a Missa  na Catedral Sagrado Coração de Jesus, o cortejo seguiu para o município de Nova Mamoré, onde pernoitou na Igreja São Francisco de Assis, e os fiéis de Nova Mamoré, Nova Dimensão, Extrema e região puderam prestar suas homenagens. Em seguida, o cortejo seguiu para Guajará-Mirim, onde foi recebido na manhã da última segunda-feira (23), por dezenas de guajaramirenses que esperavam o cortejo na entrada da cidade.

O translado seguiu pelos bairros Jardim das Esmeralda e Próspero, até a paróquia de Aparecida, no bairro 10 de abril, para as primeiras homenagens. O pároco da comunidade Pe. Sebastian expressa o sentimento da comunidade ao missionário da Amazônia.

- “Ele fez tudo por este povo. Tirou dinheiro do próprio bolso para ajudar os menos favorecidos. Tinha um ardor missionário muito forte por está terra, e nos ensinou a ser firmes na fé e na missão”, comenta padre Sebastian,

Em seguida o corpo seguiu em cima do caminhão dos Bombeiros, pela principal avenida da cidade, XV de novembro, seguido por dezenas de carros, onde os munícipes, também puderam acompanhar o cortejo até a Catedral de Nossa Senhora do Seringueiro.

Na chegada a Catedral muitos fiéis também já esperavam para o velório. O caixão foi conduzido até a nave da igreja por militares do Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, na passagem pelo corredor cercado de amigos, recebeu mais aplausos. Logo uma fila se formou pelos presentes para o último adeus ao irmão ilustre.

A noite uma missa com a participação de bispos e padres de cidades de Rondônia, Amazonas e Boa Vista/RR, além de autoridades marcaram o primeiro dia de muitas homenagens.

A Irmandade do Divino Espírito Santo abriu as homenagens com o tradicional ritual da bênção sobre o caixão do bispo com a Bandeira, o Mastro e a Coroa do Divino Espírito Santo, também cantaram o Pai Nosso do Guaporé e o Divino Companheiro, hinos que Dom Geraldo gostava muito.

Também houve a homenagem da Banda de Música do Exército, da Pastoral da Juventude e outras homenagens que seguiram durante todo o velório.

A Missa de corpo presente realizada na manhã desta terça-feira (24) recebeu centenas de pessoas que acompanharam a Celebração Eucarística, as Exéquias e o sepultamento de Dom Geraldo Verdier, na nave esquerda da igreja, ficando ao lado do Bispo Dom Rey e a primeira irmã calvariana Irmã Agostinha.

Biografia de Dom Geraldo Verdier.

- Nasceu a 28 de março de 1937 em Alban, cidadezinha do Sul da França, na região de Albi, alguns kms da cidade natal de Dom Francisco Xavier Rey, primeiro Bispo-Prelado de Guajará-Mirim.

- Filho do Sr. Prosper Verdier e de D. Juliette Carayon.

- Cursou seus estudos primários em Alban e o secundário em AMBIALET, no Colégio dos Padres Franciscanos (TOR). A Filosofia em BEZIERS no Sul da França, e o curso de Teologia na Universidade Católica de Paris (Institut Catholique) onde obteve o diploma de "Licenciatura Plena".

- Foi ordenado Sacerdote a 30 de março de 1963 em TOULOUSE (França), pelo Sr. Cardeal Gabriel Marie Garrone, a pedido de Dom Francisco Xavier Rey, que aceitava assim o Padre Geraldo como membro do Clero Secular da Prelazia de Guajará-Mirim.

- Após dois anos de estudos e experiências de "Pastoral Catequética" no "Institut Catholique" e nas paróquias de Paris, o Padre Geraldo, veio para o Brasil onde chegou a 26 de maio de 1965, assumindo imediatamente suas funções de professor no Seminário Menor dos Franciscanos da TOR e de Vigário nas capelas da periferia de  MOGI-MIRIM (SP). Depois, foi nomeado Reitor do mesmo Seminário; lecionou na nova Faculdade de Psicologia, Educação e Letras de Mogi-Mirim, sem deixar o ministério junto às populações mais carentes dos bairros.

- A 24 de maio de 1975 deixou Mogi-Mirim para tornar-se missionário na Prelazia de Guajará-Mirim/RO, desenvolvendo nos rios Mamoré e Guaporé o movimento comunitário iniciado pelo Bispo Prelado Dom Luiz Gomes de Arruda.

- A 8 de dezembro de 1978, foi eleito Vigário Capitular, para administrar a Prelazia, após a renúncia de Dom Luiz Gomes de Arruda, 2º Bispo Prelado de Guajará-Mirim.

Foi eleito Bispo Diocesano de Guajará-Mirim, pelo Papa João Paulo II, a 06 de agosto de 1980 e ordenado Bispo, pelo Exmo. Sr. Núncio Apostólico, em Guajará-Mirim, a 25 de outubro de 1980, sendo consagrantes o próprio Núncio Dom Carmine Rocco, Dom João Batista Costa, Bispo de Porto Velho e Dom Luiz Gomes de Arruda, Bispo Emérito de Guajará-Mirim.

“Fui tocado pela missão de Guajará-Mirim-RO com apenas 13 anos de idade, surgiu o desejo, o  sonho de criança, que se realizou vindo para Guajará-Mirim, mas durante a missão,os médicos me proibiram de permanecer aqui pela minha saúde, mas  eu perserverei e na teimosia  pela missão que até hoje estou aqui feliz e contente com a missão”, palavras de Dom Geraldo Verdier.

Rádio Educadora/ Nurian Lavareda