A luta de um atleta veterano do jiu-jítsu de Rondônia vai além dos tatames. Com diversos títulos nacionais e internacionais no currículo e 14 anos de carreira no esporte, o lutador Allon Rohde busca ajuda para realizar um sonho: disputar o Campeonato Europeu no início do próximo ano.

Alemão, como é conhecido, conquistou dois ouros no Open Internacional no início deste mês, pela categoria peso pesadíssimo (acima de 100kg) faixa preta, e pelo absoluto. Agora está se preparando para o Sul-Americano, que será realizado em novembro.

O lutador explica que todo treino é focado em competições e que o maior objetivo é trazer medalhas para o estado. Mesmo com grandes competições pela frente, Alemão conta que o mais difícil é enfrentar os brasileiros.

- A gente não para de treinar para competição, fui campeão brasileiro no final de maio, lutei o Open e já estou de olho no Sul-Americano em novembro. Os treinos não param. Em geral o campeonato Brasileiro é mais difícil que o Internacional, o nível dos atletas do Brasil é alto, não deixa a desejar. O de Rondônia também não, batemos de igual para igual com os nossos adversários.

Com uma hora e meia de preparação por dia, cinco dias por semana, Alemão é tricampeão brasileiro, bi sulamericano, vice sulamericano, tricampeão estadual, além de campeão no Open São Paulo e no Manaus. Mesmo assim, o atleta diz ter dificuldade com os custos das viagens e está em busca de patrocínio para representar o Brasil na Europa.

- Quero lutar o Sul-Americano em novembro mas o meu sonho é o Campeonato Europeu, que acontece em janeiro de 2018 em Lisboa. Para participar basta se inscrever, mas o problema é que é uma disputa cara e estou tentando levantar patrocínio. Tenho esperança que vai dar tudo certo.

Globoesporte/RO