Os jogos de volta das semifinais da Copa do Brasil foram marcados por muito nervosismo, cautela e claro, muita emoção.

Começando com o duelo carioca entre Flamengo e Botafogo. Em um jogo que começou meio truncado, as duas equipes arriscaram pouco. Sem muita técnica dos dois lados, os dois times evitavam sair muito com a bola no pé.

O jogo seguiu assim até os 25 minutos do segundo tempo. Até que depois de um drible desconcertante do colombiano Berrío em cima do Victor Luís, Diego recebeu a bola na entrada da área e de primeira, fez o gol que deu a vitória ao Mengão.

O jogo de ida tinha ficado em zero a zero, então, com a vitória, a equipe rubro-negra avançou e vai disputar à final.

Já a partida entre Cruzeiro e Grêmio, no Mineirão, os dois times foram mais ousados. O jogo foi lá e cá com boas chances de gol para os dois lados.

Até que em uma jogada de escanteio a bola foi levantada na área do Grêmio e, de cabeça, Hudson, marcou para a Raposa. Com o gol, o Cruzeiro devolveu o placar do jogo de ida e a partida foi para os pênaltis.

Nas cobranças, melhor para o time de Minas Gerais, que ganhou por três a dois e vai disputar a final da Copa do Brasil contra o Flamengo.

Agência do Rádio/De Brasília, Marquezan Araújo