Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Geral

WhatsApp vai parar de funcionar em alguns celulares a partir de segundo semestre do ano

WhatsApp vai parar de funcionar em alguns celulares a partir de segundo semestre do ano

Usuários do WhatsApp precisam ficar atentos. É que o aplicativo de mensagens vai deixar de funcionar em alguns modelos de telefone celular até o dia 30 de junho de 2017. O anúncio foi feito pelo aplicativo em fevereiro do ano passado, mas só agora o programa vai deixar de ser compatível com alguns celulares. Entre os modelos que vão deixar de rodar o aplicativo, estão o BlackBerry OS e o 10, Nokia S40 e Symbian S60, aparelhos com sistema Android 2.1 e 2.2, Windows Phone 7, iPhone 3GS e iOS 6. Após uma atualização na nota publicada no blog WhatsApp, a empresa informou que prorrogaria o prazo para os modelos BlackBerry e Nokia até o dia 30 de junho de 2017. Logo, ao final do mês, o serviço deixará de funcionar para todos os modelos que já estavam previstos desde o ano anterior. A justificativa dada pela empresa é que, mesmo que esses tenham sido aparelhos de vital importância para a evolução tecnológica, eles não possuem mais a capacidade requerida para levar ao consumidor a experiência completa do aplicativo. De acordo com a empresa, a partir de agora, o objetivo é concentrar os esforços nas plataformas de celular que a maioria das pessoas utiliza. Fonte: Agência do Rádio Reportagem, San Thor Oliveira. Foto: metropolitanafm
MEC amplia oferta de cursos de educação a distância

MEC amplia oferta de cursos de educação a distância

O Ministério da Educação (MEC) publicou, no Diário Oficial da União desta quarta-feira (21), uma portaria que vai ampliar a oferta de cursos superiores a distância no Brasil. A norma possibilita o credenciamento de Instituições de Ensino Superior (IES) para cursos de Educação a Distância (EaD) sem o credenciamento para cursos presenciais. Na prática, isso significa que as instituições poderão oferecer exclusivamente esses cursos na graduação e na pós-graduação lato sensu, ou atuar também na modalidade presencial. A medida deve ajudar o País a atingir a meta 12 do Plano Nacional de Educação (PNE), que determina a elevação da taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida em 33% da população de 18 a 24 anos. Na mesma linha, as instituições de ensino públicas ficam automaticamente credenciadas para oferta de EaD, devendo ser recredenciadas pelo MEC em até 5 anos após a oferta do primeiro curso na modalidade. A portaria reitera que a oferta desses cursos requer autorização prévia do MEC para seu funcionamento, exceto para as instituições de ensino superior que possuem autonomia, e que todas as instituições devem manter cursos de graduação em funcionamento, não sendo permitida a oferta somente de pós-graduação lato sensu. Polos educacionais Outra inovação que a portaria traz é a criação de polos de Educação a Distância pelas próprias instituições já credenciadas para essa modalidade de ensino. O documento detalha ainda a quantidade de polos que as instituições poderão criar, baseado no Conceito Institucional (CI) mais recente da instituição. Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação