Cerca de 1,5 milhão de pessoas que têm direito ao abono salarial ano-base 2015 ainda não retiraram o benefício. O prazo para o saque, que terminaria na sexta-feira (30) passada, foi prorrogado. Agora, os trabalhadores terão uma nova oportunidade entre 27 de julho e 28 de dezembro. Para saber se você tem direito ao abono salarial, basta acessar o site do Ministério do Trabalho com o número do CPF ou do PIS/PASEP e colocar a data de nascimento. O benefício vai de R$ 79 a R$ 937, dependendo do tempo de trabalho formal em 2015. Segundo o chefe da Divisão do Seguro Desemprego do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan Britto, este dinheiro vai auxiliar não só o cidadão, como a economia do país.

"Levando em consideração o trabalhador que ganha dois salários mínimos, esse, na realidade, é a metade de um salário que ele ganha. Então, e mais um esforço na renda deste trabalhador e é mais dinheiro rodando na economia."

Podem sacar o abono salarial ano-base 2015 aqueles que estavam inscritos no PIS/PASEP há pelo menos 5 anos, quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2015, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos e teve os seus dados informados de forma correta pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais, o RAIS. Quem é da iniciativa privada deve retirar o dinheiro na Caixa Econômica Federal e os servidores públicos, no Banco do Brasil. Aqueles que tem o Cartão Cidadão e a senha cadastrada, podem sacar o abono do PIS nos terminais de autoatendimento da Caixa ou nas casas lotéricas. A Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho também tem informações sobre o benefício. O número é o 158.

Fonte: Agência do Rádio/Reportagem, Cintia Moreira